segunda-feira, setembro 24, 2012

Vinicius de Moraes - Soneto de Fidelidade

 

     Soneto de Fidelidade

                                           Vinicius de Moraes

 

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

 

Vinicius de Moraes


"São demais os perigos desta vida
Pra quem tem paixão principalmente
Quando uma lua chega de repente
E se deixa no céu, como esquecida
E se ao luar que atua desvairado
Vem se unir uma música qualquer
Aí então é preciso ter cuidado 
Porque deve andar perto uma mulher..."

O biógrafo de Vinicius, José Castello, autor do excelente livro "Vinicius de Moraes: o Poeta da Paixão - uma biografia" nos diz que o poeta foi um homem que viveu para se ultrapassar e para se desmentir. Para se entregar totalmente e fugir, depois, em definitivo. Para jogar, enfim, com as ilusões e com a credulidade, por saber que a vida nada mais é que uma forma encarnada de ficção. Foi, antes de tudo, um apaixonado — e a paixão, sabemos desde os gregos, é o terreno do indomável. Daí porque fazer sua biografia era obra ingrata.
Dele disse Carlos Drummond de Andrade: "Vinicius é o único poeta brasileiro que ousou viver sob o signo da paixão. Quer dizer, da poesia em estado natural".  "Eu queria ter sido Vinicius de Moraes". Otto Lara Resende assim o definiu: "Manuel Bandeira viveu e morreu com as raízes enterradas no Recife. João Cabral continua ligado à cana-de-açúcar. Drummond nunca deixou de ser mineiro. Vinicius é um poeta em paz com a sua cidade, o Rio. É o único poeta carioca". Mas ele dizia nada mais ser que "um labirinto em busca de uma saída". 
O que torna Vinicius um grande poeta é a percepção do lado obscuro do homem. E a coragem de enfrentá-lo. Parte, desde o princípio, dos temas fundamentais: o mistério, a paixão e a morte. Quando deixa a poesia em segundo plano para se tornar show-manda MPB, para viver nove casamentos, para atravessar a vida viajando, Vinicius está exercendo, mais que nunca, o poder que Drummond descreve, sem conseguir dissimular sua imensa inveja: "Foi o único de nós que teve a vida de poeta".
Marcus Vinitius da Cruz e Mello Moraesaos nove anos de idade parece que pressente o poeta: vai, com a irmã Lygia ao cartório na Rua São José, centro do Rio, e altera seu nome para Vinicius de Moraes. Nascido em 19-10-1913, na Rua Lopes Quintas, 114 — bairro da Gávea, na Cidade Maravilhosa, desde cedo demonstra seu pendor para a poesia. Criado por sua mãe, Lydia Cruz de Moraes, que, dentre outras qualidades, era exímia pianista, e ao lado do pai, Clodoaldo Pereira da Silva Moraes, poeta bissexto, Viniciuscresce morando em diversos bairros do Rio, infância e juventude depois contadas em seus versos, que refletiam o pensamento da geração de 1940 em diante.
Em 1916, a família muda-se para a rua Voluntários da Pátria, 129, no bairro de Botafogo, passando a residir com os avós paternos, Maria da Conceição de Mello Moraes e Anthero Pereira da Silva Moraes.
No ano seguinte mudam-se para a rua da Passagem, 100, no mesmo bairro. Nasce seu irmão Helius. Com a irmão Lydia, passa a freqüentar a escola primária Afrânio Peixoto, à rua da Matriz.
Em 1920, por disposição de seu avô materno, é batizado na maçonaria, cerimônia que lhe causaria grande impressão.
Após três outras mudanças, em 1922 a família transfere-se para a Ilha do Governador, na praia de Cocotá, 109-A.
Faz sua primeira comunhão na Matriz da rua Voluntários da Pátria, no ano seguinte.
Em 1924, inicia o Curso Secundário no Colégio Santo Inácio, na rua São Clemente. Começa a cantar no coro do colégio nas missas de domingo, criando fortes laços de amizade com seus colegas Moacyr Veloso Cardoso de Oliveira e Renato Pompéia da Fonseca Guimarães, este sobrinho de Raul Pompéia. Participa, como ator, em peças infantis.
Torna-se amigo dos irmãos Paulo e Haroldo Tapajóz, em 1927, com os quais começa a compor. Com eles, e alguns colegas do colégio, forma um pequeno conjunto musical que atua em festinhas, em casas de famílias conhecidas.
Compõe, no ano seguinte, com os irmãos Tapajóz, "Loura ou morena" e "Canção da noite", que têm grande sucesso.  Nessa época, namora invariavelmente todas as amigas de sua irmã Laetitia.
A família volta a morar na rua Lopes Quintas em 1929, ano em que Viniciusbacharela-se em Letras no Santo Inácio. No ano seguinte entra para a faculdade de Direito da rua do Catete, sem vocação especial. Defende tese sobre a vinda de d. João VI para o Brasil, para ingressar no "Centro Acadêmico de Estudos Jurídicos e Sociais" (CAJU), tornando-se amigo de Otávio de Faria, San Thiago Dantas, Thiers Martins Moreira, Antônio Galloti, Gilson Amado, Hélio Viana, Américo Jacobina Lacombe, Chermont de Miranda, Almir de Andrade e Plínio Doyle.
Em 1931, entra para o Centro de Preparação de Oficiais da Reserva (CPOR).
Forma-se em Direito e termina o Curso de Oficial da Reserva, em 1933. Estimulado por Otávio de Faria, publica seu primeiro livro, O caminho para a distância, na Schimidt Editora.
Forma e exegese, seu livro de poesias lançado em 1935, ganha o prêmio Felipe d'Oliveira.
Em 1936, substitui Prudente de Moraes Neto como representante do Ministério da Educação junto à Censura Cinematográfica. Publica, em separata, o poema "Ariana, a mulher". Conhece o poeta Manuel Bandeira e Carlos Drummond de Andrade, dos quais se torna amigo.
Em 1938, é agraciado com a primeira bolsa do Conselho Britânico para estudar língua e literatura inglesas na Universidade de Oxford, para onde parte em agosto daquele ano. Trabalha como assistente do programa brasileiro da BBC. Conhece, então, na casa de Augusto Frederico Schmidt, o poeta e músico Jayme Ovalle, de quem se tornaria um dos maiores amigos. Instado por outro grande amigo, Otávio de Faria, a se tornar um poeta mais com os pés no chão, e não o "inquilino do sublime" como, então, o chamou, lança Novos Poemas. Seguindo esta mesma linha, são lançados, posteriormente, Cinco Elegias, em 1943, e Poemas, Sonetos e Baladas, escrito em 1946, que já começam a  mostrar o poeta sensual e lírico, mas, como ele próprio disse, um "poeta do cotidiano".
No ano seguinte, casa-se por procuração com Beatriz Azevedo de Mello. No final desse ano, retorna ao Brasil devido à eclosão da II Grande Guerra. Parte da viagem é feita em companhia de Oswald de Andrade.
O ano de 1940 marca o nascimento de sua primeira filha, Suzana. Torna-se amigo de Mário de Andrade.
Estréia como crítico de cinema e colaborador no Suplemento Literário do jornal "A Manhã", em companhia de Cecília Meireles, Manuel Bandeira e Afonso Arinos de Melo Franco, sob a orientação de Múcio Leão e Cassiano Ricardo, em 1941.
Em 1942, nasce seu filho Pedro. Favorável ao cinema silencioso, Viniciusinicia um debate sobre o assunto com Ribeiro Couto, que depois se estende à maioria dos escritores brasileiros mais em voga, e do qual participam Orson Welles e madame Falconetti. A convite do então prefeito de Belo Horizonte (MG), Juscelino Kubitschek, chefia uma caravana de escritores brasileiros àquela cidade, onde se liga por amizade a Hélio Pelegrino, Paulo Mendes Campos, Fernando Sabino e Otto Lara Resende.  Juntamente com Rubem Braga e Moacyr Werneck de Castro, inicia a roda literária do Café Vermelhinho, no Rio de Janeiro, à qual se misturam a maioria dos jovens arquitetos e artistas plásticos da época, como Oscar Niemeyer, Carlos Leão, Afonso Reidy, Jorge Moreira, José Reis, Alfredo Ceschiatti, Santa Rosa, Pancetti, Augusto Rodrigues, Djanira e Bruno Giorgi, entre outros. Conheceu a escritora argentina Maria Rosa Oliveira e, através dela, Gabriela Mistral. Freqüenta as domingueiras na casa de Aníbal Machado. Ainda nesse ano, faz extensa viagem ao Nordeste do Brasil acompanhando o escritor americano Waldo Frank, a qual muda radicalmente sua visão política, tornando-se um antifacista convicto. Na estada em Recife, conhece o poeta João Cabral de Melo Neto, de quem se tornaria, depois, grande amigo.
No ano seguinte, ingressa, por concurso, na carreira diplomática. Publica Cinco Elegiasem edição mandada fazer por Manuel Bandeira, Aníbal Machado e Otávio de Faria.
Dirige, em 1944, o Suplemento Literário de "O Jornal", onde lança, entre outros, Pedro Nava, Francisco de Sá Pires, Oscar Niemeyer, Carlos Leão, Marcelo Garcia e Lúcio Rangel, em colunas assinadas, e publica desenhos de artistas plásticos até então pouco conhecidos, como Athos Bulcão, Maria Helena Vieira da Silva, Alfredo Ceschiatti, Carlos Scliar, Eros (Martin) Gonçalves e Arpad Czenes.
Em 1945, um grande susto: sofre grave desastre de avião na viagem inaugural do hidro "Leonel de Marnier", perto da cidade de Rocha, no Uruguai. Em sua companhia estão Aníbal Machado e Moacyr Werneck de Castro. Colabora com vários jornais e revistas, como articulista e crítico de cinema. Escreve crônicas diárias para o jornal "Diretrizes". Faz amizade com o poeta chileno Pablo Neruda.
No ano de 1946, assume seu primeiro posto diplomático: vice-consul do Brasil em Los Angeles, Califórnia (USA). Ali permanece por quase cinco anos, sem retornar ao seu país. Publica, em edição de luxo, com ilustrações de Carlos Leão, seu livro, Poemas, sonetos e baladas.
Vinicius, amante da sétima arte, inicia seus estudos de cinema com Orson Welles e Gregg Toland.  Lança, com Alex Viany, a revista Film, em 1947.
Em 1949, João Cabral de Melo Neto tira, em sua prensa manual, em Barcelona, uma edição de cinqüenta exemplares de seu poema Pátria Minha.
Visita o poeta Pablo Neruda, no México, que se encontrava gravemente enfermo. Ali conhece o pinto Diogo Siqueiros e reencontra o pintos Di Cavalcanti. Morre seu pai. Volta ao Brasil, em 1950.
No ano seguinte, casa-se, pela segunda vez, com Lila Maria Esquerdo e Bôscoli. A convite de Samuel Wainer, começa a colaborar no jornal "Última Hora", como cronista diário e posteriormente crítico de cinema.
Em 1952, é nomeado delegado junto ao Festival de Punta del Este, fazendo paralelamente sua cobertura para "Última Hora". Terminado o evento, parte para a Europa, encarregado de estudar a organização dos festivais de cinema de Cannes, Berlim, Locarno e Veneza, no sentido da realização do Festival de Cinema de São Paulo, dentro das comemorações do IV Centenário da cidade. Em Paris, conhece seu tradutor francês, Jean Georges Rueff, com quem trabalha, em Estrasburgo, na tradução de suas  Cinco Elegias. Sob encomenda do diretor Alberto Cavalcanti, com seus primos Humberto e José Francheschi, visita, fotografa e filma as cidades mineiras que compõem o roteiro do Aleijadinho, com vistas à realização de um filme sobre a vida do escultor.
Em 1953, nasce sua filha Georgiana. Compõe seu primeiro samba, música e letra, "Quando tu passas por mim". Faz crônicas diárias para o jornal "A Vanguarda" e colabora no tablóide semanário "Flan", de "Última Hora". Parte para Paris como segundo secretário de Embaixada. Escreve Orfeu da Conceição, obra que seria premiada no Concurso de Teatro do IV Centenário da Cidade de São Paulo no ano seguinte, e que teve montagem teatral em 1956, com cenários de Oscar Niemeyer. Posteriormente transformada em filme (com o nome de Orfeu negro) pelo diretor francês Marcel Camus, em 1959, obteve grande sucesso internacional, tendo sido premiada com a Palma de Ouro no Festival de Cannes e com o Oscar, em Hollywood, como o melhor filme estrangeiro do ano. Nesse filme acontece seu primeiro trabalho com Antônio Carlos Jobim (Tom Jobim).
Sai da primeira edição de sua Antologia Poética. A revista "Anhembi" publica Orfeu da Conceição, em 1954.
No ano seguinte, compõe, em Paris, uma série de canções de câmara com o maestro Cláudio Santoro.  Começa a trabalhar para o produtor Sasha Gordine, no roteiro do filme Orfeu negro. Volta ao Brasil em curta estada, buscando obter financiamento para a realização do filme. Diante do insucesso da missão, retorna a Paris em fins de dezembro.
Em 1956, retorna à pátria, no gozo de licença-prêmio. Nasce sua filha, Luciana. A convite de Jorge Amado, colabora no quinzenário "Para Todos", onde publica, na primeira edição, o poema O operário em construção. A peça Orfeu da Conceição é encenada no Teatro Municipal, que aparece também em edição comemorativa de luxo, ilustrada por Carlos Scliar. As músicas do espetáculo são de autoria de Antônio Carlos Jobim, dando início a uma parceria que, tempos depois, com a inclusão do cantor e violonista João Gilberto, daria início ao movimento de renovação da música popular brasileira que se convencionou chamar  de bossa nova. Retorna ao posto, em Paris, no final do ano.
Publica Livro de Sonetos, em edição de Livros de Portugal, em 1957. É transferido da Embaixada em Paris para a Delegação do Brasil junto à UNESCO. No final do ano é transferido para Montevidéu, regressando, em trânsito, ao Brasil.
Em 1958, sofre um grave acidente de automóvel. Casa-se com Maria Lúcia Proença. Parte para Montevidéu. Sai o LP "Canção do amor demais", de músicas suas com Antônio Carlos Jobim, cantadas por Elizete Cardoso. No disco ouve-se, pela primeira vez, a batida da bossa nova, no violão de João Gilberto, que acompanha a cantora em algumas faixas, entre as quais o samba "Chega de saudade", considerado o marco inicial do movimento.
1959 marca o lançamento do LP "Por toda a minha vida", de canções suas com Jobim, pela cantora Lenita Bruno. Casa-se sua filha Susana.
No ano seguinte, retorna à Secretaria de Estado das Relações Exteriores. Em novembro, nasce seu neto Paulo. Sai a segunda edição de sua Antologia Poética, uma edição popular da peça Orfeu da Conceição e Recette de femme et autres poèmes, tradução de Jean-Georges Rueff.
Começa a compor com Carlos Lyra e Pixinguinha. Aparece Orfeu negro, em tradução italiana de P. A. Jannini, em 1961.
Dá início à composição de uma série de afro-sambas, em parceria com Baden Powell, entre os quais "Berimbau" e "Canto de Ossanha". Com Carlos Lyra, compõe as canções de sua comédia musicada Pobre menina rica. Em agosto desse ano, 1962, faz seu primeiro show, que obteve grande repercussão, ao lado de Jobim e João Gilberto, na boate "Au Bon Gourmet", iniciando a fase dos "pocket-shows", onde foram lançados grandes sucessos internacionais como "Garota de Ipanema" e "Samba da benção". Na mesma boate, faz apresentação com Carlos Lyra para apresentar "Pobre menina rica", ocasião em que é lançada a cantora Nara Leão. Compõe, com Ary Barroso, as últimas canções do grande mestre da MPB, como "Rancho das Namoradas". É lançado o livro Para viver um grande amor. Grava, como cantor, um disco com a atriz e cantora Odete Lara.
Em 1963, inicia uma parceria que produziria grandes sucessos com Edu Lobo. Casa-se com Nelita Abreu Rocha e retorna a Paris, assumindo posto na Delegação do Brasil junto à UNESCO.
No início da revolução de 1964, retorna ao Brasil e colabora com crônicas semanais para a revista "Fatos e Fotos", ao mesmo tempo em que assinava crônicas sobre música popular para o "Diário Carioca". Começa a compor com Francis Hime. Com Dorival Caymmi, participa de show muito sucesso na boate Zum-Zum, onde lança o Quarteto em Cy. Desse show é feito um LP.
1965 marca o lançamento de Cordélia e o peregrino, em edição do Serviço de Documentação do Ministério de Educação e Cultura. Ganha o primeiro e segundo lugares do I Festival de Música Popular de São Paulo, da TV Record, em canções de parceria com Edu Lobo e Baden Powell. Parte para Paris e St. Maxime para escrever o roteiro do filme "Arrastão". Indispõem-se com o diretor e retira suas músicas do filme. Parte de Paris para Los Angeles a fim de encontrar-se com Jobim. Muda-se de Copacabana para o Jardim Botânico, à rua Diamantina, 20. Começa a trabalhar no roteiro do filme "Garota de Ipanema", dirigido por Leon Hirszman. Volta ao show com Caymmi, na boate Zum-Zum.
No ano seguinte é lançado o livro Para uma menina com uma flor. São feitos documentários sobre o poeta pelas televisões americana, alemã, italiana e francesa. Seu "Samba da benção", em parceria com Baden Powell, é incluído, em versão do compositor e ator Pierre Barouh, no filme "Un homme... une femme", vencedor do Festival de Cannes do mesmo ano. Vinicius participa do juri desse festival.
Em 1967, sai a sexta edição de sua Antologia Poética e a segunda de Livro de Sonetos (aumentada). Faz parte do júri do Festival de Música Jovem, na Bahia. Ocorre a estréia do filme "Garota de Ipanema". É colocado à disposição do governo de Minas Gerais no sentido de estudar a realização anual de um Festival de Arte em Ouro Preto.
Falece sua mãe, em 25 de fevereiro de 1968. Aparece a primeira edição de sua Obra Poética. Seus poemas são traduzidos para o italiano por Ungaretti.
Em 1969, é exonerado do Itamaraty. Casa-se com Cristina Gurjão, com quem tem uma filha chamada Maria.
No ano seguinte, casa-se com a atriz baiana Gesse Gessy. Inicia parceria com o violonista Toquinho.
Em 1971, muda-se para Salvador, Bahia. Viaja pela Itália, numa espécie de auto-exílio. No ano seguinte, com Toquinho, lança naquele país o LP "Per vivere un grande amore".
A Pablo Neruda é lançado em 1973. Trabalha, no ano seguinte, no roteiro, não concretizado, do filme "Polichinelo". Participa de show com Toquinho e a cantora Maria Creuza, no Rio. Confirmando os boatos de que o governo o perseguia, excursiona pela Europa e grava dois discos na Itália com Toquinho, em 1975.
Em 1976, novo casamento, agora com Marta Rodrigues Santamaria. Escreve as letras de "Deus lhe pague", em parceria com Edu Lobo.
Participa de show na casa de espetáculos "Canecão", no Rio, com Tom Jobim, Toquinho e Miúcha.  Grava um LP em Paris, com Toquinho, em 1977.
No ano seguinte, excursiona com Toquinho pela Europa. Casa-se com Gilda de Queirós Matoso.
Em 1979, participa de leitura de poemas no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo (SP), a convite do líder sindical Luiz Inácio Lula da Silva. Voltando de viagem à Europa, sofre um derrame cerebral no avião. Perdem-se, na ocasião, os originais de Roteiro lírico e sentimental da Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro.
No dia 17 de abril de 1980, é operado para a instalação de um dreno cerebral. Morre, na manhã de 09 de julho, de edema pulmonar, em sua casa na Gávea, em companhia de Toquinho e de sua última mulher. Extraviam-se os originais de seu livro O deve e o haver.
Lançado postumamente, no  Livro de Letras, publicado em 1991, estão mais de 300 letras de músicas de autoria de Vinícius, com melodias suas e de um sem número de compositores, ou parceirinhos, como carinhosamente os chamava.  
Em 1992, é lançado um livro que hibernou anos junto ao poeta: Roteiro Lírico e Sentimental da Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, onde Nasceu, Vive em Trânsito e Morre de Amor o Poeta Vinicius de Moraes.
No ano seguinte, uma coletânea de poesias é publicada no livro As Coisas do Alto - Poemas de Formação, mostrando a processo de formação do poeta, que é uma descida do topo metafísico à solidez do cotidiano.
Em 1996, é lançado livro de bolso com o título Soneto de Fidelidade e outros poemas, a preços populares. Essa publicação fica diversas semanas na lista dos mais vendidos, o que vem mostrar que mesmo após 16 anos de seu desaparecimento, sua poesia continuava viva entre nós.
Em 2001, a industria de perfumes Avon lança a "Coleção Mulher e Poesia - por Vinicius de Moraes", com as fragrâncias "Onde anda você", "Coisa mais linda", "Morena flor" e "Soneto de fidelidade".
Inconstante no amor (seus biógrafos dizem que teve, oficialmente, 09 mulheres), um dia foi questionado pelo parceiro Tom Jobim: "Afinal, poetinha, quantas vezes você vai se casar?".
Num improviso de sabedoria, Viniciusrespondeu: "Quantas forem necessárias."
No dia 08/09/2006, é homenageado pelo governo brasileiro com sua reintegração post mortemaos quadros do Ministério das Relações Exteriores, ocasião em que foi inaugurado o "Espaço Vinicius de Moraes" no Palácio do Itamaraty - Rio de Janeiro (RJ).

1 Comentários:

Às 11:02 AM , Blogger Lu Oliveira disse...

Oi, Rita,
Achei essa postagem enquanto lia assuntos relacionados ao Vinicius. Muito interessante!
Abraços,
Lu Olivieira
www.luoliveiraoficial.com.br

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial

  • Google News
  • CURRÍCULO DA BLOGUEIRA

    Rita Bernadete Sampaio Velosa –Poetisa,contista,cronista e trovadora Araraquarense, formada em Comunicação Social /Jornalismo– PUCC/SP, em Letras - Português e Inglês / Plena – UNESP/SP, em Pedagogia e Supervisão Escolar - Faculdades São Luís/SP e com Especialização em Língua Inglesa- BELL SCHOOL/Inglaterra.Publicada eventualmente nos Jornais: “O Imparcial”- Araraquara/SP, “Roteiro”- Campinas/SP, “Diário do Povo”- Campinas/SP, “A Tribuna”-Araraquara, Pró-Dons-Uberlândia , Intervalo/Curta Poesia –Rio de Janeiro, RSLetras/RS na Minirevista Literária/RJ,Caderno Literário Pragmatha/RS e na Revista do “Clube dos Escritores de Piracicaba”(Conselho Acadêmico– Cadeira 58.)É Delegada Regional do Clube dos Escritores, Delegada Cultural da ALPAS XXI É consulesa do Movimento Poetas Del Mundo em Américo Brasiliense.É membro da UBT- Delegada por Américo Brasiliense.. Membro Correspondente das Academias Cachoeirense de Letras/ES, Itajubense de Letras/MG e AVLAC-Academia Varginhense de Letras/MG .Sócia do movimento VIRARTE/RS. Primeira Secretaria da ONG – SOS Cerrado/GO.Revisora do Livro “Buriti”- Premiado com o “Sol de Ouro”.Foi Editora da Revista Eletrônica: “A Ratoeira”(Internet) e publica atualmente o BLOG “CYBER RATOEIRA”-blog oficial- e mais 30 blogs. Professora Aposentada de Ensino Médio, de Português e Literatura/SP. Filha do escritor Dr.Jobal do Amaral Velosa (Buriti-Cronicontos) e sobrinha neta do poeta João Vellosa do Amaral (Um Galho de Morassol). Premiada por várias Academias de Letras e Artes e Editoras . Publicada em mais de 100 antologias nos últimos anos, no Brasil, em Portugal, na França e Inglaterra.Publicou os livros solo de poesias- VENTOS PASSANTES – pela CBJE/RJ-2007 , FAROLEIROS DE ALMAS - CBJE/RJ em 2008.,o livro de crônicas FILHOS DAS ESTRELAS –CBJE/RJ EM 2009 , o livro de contos VESTÍGIOS DOS DIAS - CBJE/ RJ EM 2010 e o livro de contos ABNORMAL E OUTRAS SANDICES DO INESPERADO EM 2011-CBJE//RJ. Organizadora do PRÊMIO BURITI E RESPECTIVA ANTOLOGIA ,Já em sua terceira edição..

    PREMIAÇÕES DA BLOGUEIRA

    Troféu Carlos Drummond de Andrade como destaque em Literatura e em Ativismo Cultural 2011. Primeiro lugar em conto no “X Concurso Literário Algarve-Brasil” com o conto “Flavinha Guaraná”, Olhão/Portugal -TROFÉU BRASIL/ALGARVE 2007 Primeiro Lugar no “IX Prêmio Missões” , Troféu Igaçaba -Categoria Nacional-Crônicas,com a crônica “102”. Roque Gonzales / RS 2006 Primeiro Lugar no Concurso Nacional da Academia Pontagrossense de Letras e Artes- APLA – em Poesia Moderna com “ Castelo de Areia” Ponta Grossa/PR 2008 Primeiro Lugar no Concurso Nacional de Trovas da Academia Pontagrossense de Letras e Artes – APLA / PR – Ponta Grossa/PR 2006 Primeiro Lugar no Concurso Nacional de Contos de Santa Lúcia/SP com “Lamparinas Românticas do Sertão”- Santa Lúcia/SP 2006 Segundo lugar nacional no 11º Prêmio Missões com o conto “Bicho Homem”- Roque Gonzales/RS 2007 Segundo Lugar Nacional em contos no “ Concurso Literário FACCAT de Contos,Crônicas e Poemas 2007” com o conto Bicho Homem Taquara/RS 2007 Segundo Lugar Nacional em Crônicas do “ II Concurso literário da Sociedade de Escritores de Blumenau “ – SEB/ SC com“Lamparinas Românticas do Sertão”.- Blumenau/SC 2006 Segundo Lugar no XVIII Concurso Internacional de Crônicas “Nylce Mourão Coutinho da Academia Divinopolitana de Letras –com a crônica “Lógica Binária” – Divinópolis/MG 2006 Segundo Lugar no XII Concurso Nacional de Poesias da Academia Pontagrossense de Letras e Artes - APLA / PR, com a poesia “ A Lágrima“ Ponta Grossa/PR 2005 Segundo Lugar no 5º Concurso Estadual de Trovas pela NET-UBT/Roseira/SP com o tema Lembranças São Paulo/SP 2007 Terceiro Lugar no XIII Concurso Internacional de Outono da Editora Giraldo /SP com o conto “Compasso de Espera” publicado na coletânea “Humano, Humano Demais”. Editora AG/SP São Paulo/SP 2004 Terceiro lugar no 5º Concurso Estadual de Trovas pela NET- UBT/Roseira/SP, com o tema Lembranças São Paulo/SP 2007 Terceiro Lugar no Concurso Literário Internacional “Prêmio Cidade de Conselheiro Lafaiette 2007- da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiette/ MG- com a poesia “ Vento louco,vento breve!” Conselheiro Lafaiette/MG 2007 Terceiro Lugar no XII Concurso Literário Internacional ALPAS XXI-Prêmio Dalvina Ebling em poesia com “ Faroleiros de Almas”- Cruz Alta/RS 2007 Terceiro Lugar no XII Concurso Literário Internacional ALPAS XXI- Prêmio Dalvina Ebling em Crônica, com “ Papéis Avulsos” - Cruz Alta/RS 2007 Terceiro Lugar Concurso Nacional Poetando IV do GREBAL- Grêmio Barramansense de Letras , com o poema “ Faroleiros de Almas”- Barra Mansa/RJ 2007 Terceiro Lugar no Concurso Literário Maracajá 2008 com a crônica “Terráqueo” Ilha do Governador/RJ 2008 Terceiro Lugar no V Concurso Literário Maracajá com a crônica “Macro ou Micro?” Ilha do Governador/RJ 2009 Quarto Lugar no XVIII Concurso Internacional de Verão da Editora AG-São Paulo, com os contos “Letícia” e ”Iesus Nazarenus Rex Iudeorum” – publicados na antologia “Panorâmicas Palavras”- São Paulo/SP 2006 Quarto Lugar no XIX Concurso Literário Internacional de Outono da Editora Giraldo/SP com as Poesias “Teologais” e “Ore Por Mim”. São Paulo/SP 2006 Quarto Lugar no Concurso Literário Nacional da APLA- Academia Pontagrossense de Letras e Artes – na categoria Crônica , com “ Papéis Avulsos” . Ponta Grossa/PR 2008 Quarto Lugar no II Concurso Nacional Permanente de poesias do Semi-Árido do Nordeste Brasileiro, com o soneto “ Vento louco, vento breve!” Campina Grande/ PB 2008 Quarto Lugar no XVI Concurso Nacional de Poesia,Conto e Crônica da Academia de Letras de São João da Boa Vista/SP, com a poesia “Castelo de Areia” São João da Boa Vista/SP 2008 Quarto Lugar no XXVI Concurso Literário Internacional da Editora AG com as crônicas “Eufemismo” e “Gaia com Febre” São Paulo/SP 2008 Quinto Lugar no Concurso Nacional “Brasileiros em Prosa & Verso” da Academia Varginhense de Letras ,Artes e Ciências, com o soneto “Vento Louco, Vento Breve” –AVLAC- VarginhaMG 2008 Sexto Lugar no Concurso Literário Pôr- do –Sol , com a crônica “Mercadores da Guerra” – Araraquara / SP- 2005 Sétimo Lugar com a poesia “Encontro Acidental” , 9º Lugar com a poesia “Partida” e 10º Lugar com as poesias “Passagem “ e “Ladainha” no “III Concurso Nacional Literário VIRaRTE” – Santa Maria/RS 2006 Nono Lugar no XXVII Concurso Literário Internacional da Editora AG, com a poesia “Ler” São Paulo/SP 2009 Décimo Lugar e Prêmio de Edição no IV Concurso Literário VIRARTE--Selecionada e publicada na Coletânea Literária Voragem com as poesias Ah...Natureza! , Dúvida e Desafinar do Movimento VirArte- Santa Maria/ RS- 2007 Décimo Lugar e Menção Honrosa no I Concurso de Poesias Rapsódias da “Confraria dos Artistas” com a poesia “Desafinar” – São José dos Campos/SP 2006 Décimo Lugar e Menção Honrosa no Concurso Literário do Congresso da Sociedade de Cultura Latina – Seção Brasil–Prêmio Euclydes Porto Campos- com o conto “Bicho-Homem” – Mogi das Cruzes/SP 2006 Décimo Primeiro Lugar no VI Concurso Literário VIRARTE, com o poema “Ponto de Vista Ilusório” Santa Maria/RS 2009 Décimo Segundo Lugar no XXVII Concurso Literário Internacional da Editora AG com a crônica “Madrasta Vil e Padrasto Pior Ainda” São Paulo/SP 2009 Décimo Terceiro Lugar no III Concurso Nacional Permanente de Poesias do Semi-Árido do Nordeste Brasileiro com a poesia “ Castelo de Areia” Campina Grande/PB 2008 Décimo Quarto Lugar no XIII FESERP-Festival Sertanejo de Poesia- “ Prêmio Augusto dos Anjos” -com o soneto “ Vento Louco,Vento breve”- Aparecida/PB 2007 Menção Honrosa Nacional no Concurso “Minha Terra” da Academia Sul Brasileira de Letras com a poesia Desassossego – Pelotas/RS 2009 Menção Honrosa no V Concurso Literário Maracajá com o conto – “Escriba – O Portal Secreto”- Ilha do Governador/RJ 2009 Menção Honrosa no I Concurso Literário Internacional Casa Museu Prof ª Maria Jose Fraqueza com a crônica “Catarse” – Fuseta/Portugal 2009 Menção honrosa no 1° Concurso da Minirrevista Literária contando e Poetizando, com a poesia “Me faz Feliz” – Rio de Janeiro/RJ 2009 Menção Honrosa Nacional, em crônica, no Concurso Literário Prêmio Missões 12 com a crônica “Madrasta Vil e Padrasto pior ainda” – Roque Gonzales/RS 2009 Menção Honrosa no III Concurso Nacional Permanente de Poesias do Semi-Árido do Nordeste Brasileiro com a poesia “Castelo de Areia”- Campina Grande/PB 2009 Menção Honrosa no Concurso Nacional “Emoções em Prosa e Verso do Grupo Sul-Mineiro de Poesia”, Edições Alba e Academia Varginhense de Letras Artes e Ciências – AVLAC – com o soneto “ Benditos e Malditos”- Varginha/MG 2009 Menção Honrosa Nacional no Concurso “APLA”- Academia Pontagrossense de Letras e Artes 2009 na categoria contos, com o conto “Motivo de Vergonha” – Ponta Grossa/PR 2009 Menção Honrosa Nacional com o Concurso da “APLA” – 2009 na categoria crônica, com a crônica “Repintando o Apocalipse” – Ponta Grossa/PR 2009 Menção Honrosa nos Jogos Florais Internacionais de Nossa Senhora do Carmo de Fuseta de 2007 com a quadra popular “Minha Virgem Padroeira”- Fuseta/Portugal 2007 Menção Honrosa no XII Concurso Internacional de Quadras Natalícias com o mote “ Meu menino de Encantar” do Sport Clube Lisboa & Fuseta/Portugal 2007 Menção Honrosa Nacional em verso, categoria Ecologia no 11º Prêmio Missões – Verso,com a poesia “ Planeta Azul”- Roque Gonzales/RS 2008 Menção Honrosa na Categoria Profissional no X Concurso Nacional de Poesias do Clube dos Escritores de Piracicaba com a poesia “Rosa Desfolhada” Piracicaba/SP 2008 Menção Honrosa no III Concurso de Poesias da Costa da Mata Atlântica com a poesia “ Castelo de Areia” Piracicaba/SP 2008 Menção Honrosa no Concurso Nacional Brasileiros em Prosa & Verso da Academia Varginhense de Letras Artes e Ciências – AVLAC – com a poesia contemporânea “Faroleiros de Almas” Varginha/MG 2008 Menção Honrosa no Concurso Nacional de Contos e Crônicas da Academia Pontagrossense de letras – APLA –com o conto “ Solidão por Solidão” Ponta Grossa/PR 2008 Menção Honrosa no IX Concurso Nacional do Clube dos Escritores de Piracicaba de 2007, na categoria amador, com o soneto “Futuro”- Piracicaba/SP 2007 Menção Honrosa no II Concurso de Poesias da Costa da Mata Atlântica com a poesia “ Natureza Morta”- Piracicaba/SP 2007 Menção Honrosa Nacional em Poesia Moderna , no 11º Prêmio Missões, com a Poesia “Natureza Morta”- Roque Gonzales / RS 2008 Menção Honrosa no Concurso Literário da Sociedade de Poetas do Círculo dos Trabalhadores Cristãos de Vila Prudente, com o soneto “Luz”- São Paulo/SP 2007 Menção Honrosa em Poesia Clássica no XIV Concurso Nacional de Poesias da Academia Pontagrossense de Letras e Artes-APLA, com o soneto “Luz”- Ponta Grossa/PR 2007 Menção Honrosa em Crônica no VIII Concurso Nacional de Contos, Crônicas e Trovas da Academia Pontagrossense de Letras e Artes, com a crônica “Macro ou Micro”- Ponta Grossa/PR 2007 Menção Honrosa no Concurso Literário do Forum de Maracajá-400Anos da Ilha do Governador, com o conto “Bicho-Homem”- Rio de Janeiro/RJ 2007 Menção Honrosa no II Concurso Nacional “Poetas do Brasil”, com o poema “Estou a mirar as Paisagens- Porto Seguro/Bahia 2007 Menção Honrosa no XIV Concurso Nacional de Poesias “ Notas Literárias- Prêmio Alba Granja Medeiros- com a poesia “ Faroleiros de Almas” - Maceió/ Alagoas 2007 Menção Honrosa Estadual no 6º Concurso de Trovas Pela NET- UBT/ Roseira/SP com o tema Trova Roseira/SP 2007 Menção Honrosa e Menção Especial Estadual no 7º Concurso de Trovas pela NET- UBT/ Roseira/SP com o tema “Ruinas” Roseira/SP-2007 Menção Honrosa no 19º Festival de Poemas de Cerquilho/SP com o poema “O Amor” - Cerquilho/SP 2006 Menção Honrosa no Concurso Nacional de Crônicas da Academia Pontagrossense de Letras - APLA/ PR, com a crônica “Mercadores da Guerra” – Ponta Grossa/PR 2006 Menção Honrosa no V Concurso “Grandes Nomes da Nova Literatura Brasileira” com o conto “Compasso de Espera”. –Editora Phoenix/SP São Paulo/SP 2005 Menção Honrosa no VII Concurso Nacional de Crônicas- APLA/PR com a crônica “Os Caras de Pau “– Ponta Grossa/PR 2005 Menção Honrosa no XXXVI Concurso Nacional de Contos e Poesias Abdala Mameri/2005 da Academia de Letras e Artes de Araguari- MG com o conto “Letícia” . Araguari/ MG 2005 Menção Honrosa no Concurso “Flores da Poesia” da Academia Nacional de Letras e Artes-RJ/2005 –com a poesia “Ladainha”. Rio de Janeiro/RJ 2005 Menção como “Rico Regionalismo em estória literária” no Concurso Internacionalizando o Jovem Escritor para o conto O SUCURI –Vespasiano/MG - 2007 Menção Especial Pela Academia de Letras do Estado do Rio de Janeiro no “IV Concurso Literário Luciana Barbosa Nobre pela poesia “Teologais”- Rio de Janeiro/RJ 2006 Menção Especial no VI Concurso Grandes Nomes da Nova Literatura Brasileira , com o conto “ Letícia” –Editora Phoenix / SP São Paulo/SP 2006 Destaque literário no III Concurso Literário Internacional Letras Premiadas em Poesias, com “Ler” e “Pobre Deus”- Cruz Alta/RS 2009 Destaque literário no III Concurso Literário Internacional Letras Premiadas em Contos, com “Vila Cramulhão”- Cruz Alta/RS 2009 ]Destaque em Poesia na Quinta Seletiva de Poesias,Contos e Crônicas do Clube Amigos de Letras, de Barra Bonita, com a poesia “Vida Bandida”- publicada na Antologia “Filhos da Luz”- Barra Bonita/SP 2007 Destaque em Conto, com “ Flavinha Guaraná “ no XII Concurso Literário Internacional ALPAS XXI- Prêmio Dalvina Ebling- Cruz Alta/RS 2008 Destaque em Poesia , com “ Pobre Deus “ no XII Concurso Literário Internacional ALPAS XXI- Prêmio Dalvina Ebling- Cruz Alta/RS 2008 Destaque Literário em Crônica no II Concurso Internacional Letras Premiadas 2008 da ALPAS XXI com a crônica “ Madrasta Vil e Padrasto Pior Ainda” publicada na Antologia “ Deslizes Cruz Alta/RS 2008 Destaque Literário em Poesia no II Concurso Literário Internacional Letras Premiadas 2008 da ALPAS XXI , com a poesia “Rosa Desfolhada” Cruz Alta/RS 2008 Prêmio de Edição em poesia no VI Concurso “ Desperte o Poeta Que Existe em Você” da Associação de Aposentados e Pensionistas de Jundiaí e Região e da Academia Jundiaiense de Letras com a Academia Feminina de Letras e Artes, com a poesia “ Rosa Desfolhada”. Jundiaí/SP 2008 Prêmio de Edição – selecionada e publicada na Antologia do Concurso Meu Amor é Você com a crônica “ Meu Amor é Você”-da Litteris Editora/RJ- Rio de Janeiro/RJ 2007 Prêmio de Edição-Selecionada e publicada na Antologiado Concurso “Poemas de Amor &Poesias de Paixão” com a poesia Às traças a madeira! – da Litteris Editora/RJ – Rio de Janeiro/RJ 2007 Prêmio de Edição-Selecionada e publicada na IV Antologia de Contos Fantásticos pela Câmara Brasileira do Jovem Escritor, com o conto” A Noiva Virgem”-CBJE/RJ- Rio de Janeiro/RJ 2007 Prêmio de Edição - Selecionada para participar da coletânea PERFIL da APPERJ /RJ tendo publicada a poesia “Passagens”. Rio de Janeiro/RJ 2005 Prêmio de Edição em Poesia no V Concurso Grandes Nomes da Nova Literatura Brasileira com –“Falar sobre a Vida” e em Crônica com “Família” pela Editora Phoenix./SP São Paulo/SP 2005 Prêmio de Edição em Crônica e em Poesia no VI Concurso Grandes Nomes da Nova Literatura Brasileira – com “Lamparinas Românticas do Sertâo “ e “ Pura Emoção” pela Editora Phoenix /SP São Paulo/SP 2006 Classificada para a final , selecionada e publicada na Antologia do Prêmio UNIVAP (Universidade do Vale do Paraíba) -2008 com o conto Lamparinas Românticas do Sertão. São José dos Campos/SP 2008 Classificada para a final, com o conto “Bicho-Homem” no Concurso de Contos do Jornal Cultural Voz Ativa- “Prêmio Antonio Torres” Sátiro Dias/Bahia 2007 Classificada Para a Final no XI Concurso “Benjamim Rodrigues”de poesia falada , com os poemas “Onde Canta O Ra-ta-tá” e “Ore Por Mim” em Gurupi / TO 2006 Classificada para a Final no 1º Concurso Nacional de Poesias de São Bentinho com o soneto “Teologais”, com o poema “Honra Tua Bandeira” e com o poema “Desafinar” São Bentinho/ PB 2006 Classificada para a Final no Concurso Crônica & Literatura- “Prêmio Carlos Heitor Cony” e publicada na Antologia Palavras Libertas com a crônica “Último Dia do Mês do Cachorro - Louco” Uberlândia /MG 2006 Classificada , selecionada e publicada na coletânea do Concurso Poetas do Brasil, -movimento Arte Bahia e Câmara Brasileira do Jovem Escritor, com a poesia “ AR” - Porto Seguro/BAHIA 2006 Selecionada para Publicação pela ASES – Associação dos Escritores de Bragança Paulista para a Antologia do XI Concurso de Prosa- Prêmio “ Professor Antonio Carlos de Almeida”, com a crônica “Lamparinas Românticas do Sertão” – Bragança Paulista /SP 2006 Selecionada e Publicada na Coletânea “Autores Reunidos” Volume III pela Sociedade Partenon Literário/ RS com as crônicas “Amor” e “Mulher”, com os contos “Ninja da Cana”, “A Porta” e “O Drible da Vaca “ e as poesias “A Lágrima” , “A Televisão” e “Ladainha”. Lançada na Feira Internacional do livro de Porto Alegre Porto Alegre/RS 2005 Selecionada e publicada na Coletânea Perfil 2006 da APPERJ/ RJ, com a poesia “Encontro Acidental”. Rio de Janeiro/RJ 2005 Selecionada e Publicada na Antologia do VI Concurso Nacional de Literatura “Revelações do Terceiro Milênio” com o conto “Letícia” – Caçu /GO (lançada pela Litteris Editora na 19ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo – Caçu/GO 2006 Selecionada e publicada na Antologia do XV Concurso Nacional de Poesia da ALAP – Academia de Letras e Artes de Paranapuã- Prêmio Acadêmico Mario Marinho” com o poema “Despedida” . Paranapuã/RJ 2005 Selecionada e Publicada”na XV Antologia “Nossos Instantes” do III Concurso Internacio-nal de Poesia do CPAC com os poemas “Sonhar”, “Vida “ e “Salvação” Campinas / SP 2005 Selecionada e Publicada na antologia Além das Letras” da “IV Seletiva de Poesias ,Contos e Crônicas do Clube Amigos das Letras de Barra Bonita/ SP”, com a crônica “O Vitral do Purgatório Barra Bonita/SP 2006 Selecionada para publicação na V Antologia Internacional ”Palavras do Terceiro Milênio”, com as obras “Imponderável” , “Seca- Pimenteira” , “O drible da Vaca”, “Os Caras – de – Pau” e “Catarse”. –EditoraPhoenix/SP. São Paulo/SP 2005 Selecionada e publicada na Antologia Del’ Secchi- Vol. XVI/ RJ com a crônica –“Réquiem”. Rio de Janeiro/RJ 2006 Selecionada e publicada na "III Olimpíada Cultural 500 Anos da Língua Portuguesa no Brasil" com a crônica "Lógica Binária" na categoria Consagrados, com "destaque especial" para Prosa.- Barra Bonita/SP 2006 Selecionada para publicação na Antologia do 3º Concurso da Editora Guemanisse de Contos e poesias com o conto “O Bom Ladrão” –Teresópolis/ RJ 2006 Selecionada para Publicação na Antologia da ALAP -“Academia de Letras e Artes de Paranapuã”- referente ao Concurso Nacional de poesia “Mario Marinho, com o poema “Natal”. Paranapuã/RJ 2006 Selecionada para publicação da Antologia da Academia Cachoeirense de Letras - ACL – referente ao V Concurso Newton Braga de poemas , com o soneto “Teologais”. – Cachoeiro do Itapemirim/ES 2006 Selecionada para Edição e publicada na XVII Antologia Del Secchi com as reflexões “ Filhos das Estrelas” e “Caniço Quebrado”- Rio de Janeiro/RJ 2007 Selecionada e Publicada pela Editora Scortecci na Antologia Scortecci-25 anos com o conto “ O Sucuri” –Scortecci Ed.- São Paulo/SP 2007 Selecionada para Edição na Antologia do Concurso Primavera/Verão-Estação do Amor com o poema “Nós Outros”-Litteris Editora- Rio de Janeiro/RJ 2007 Selecionada e publicada na III Coletânea da Casa do Poeta de Canoas com a poesia Paixão – Canoas/RS - 2007 Selecionada e publicada na Antologia “Partenosistas do Século XXI” com a crônica “102” pela Sociedade Partenon Literário-Ápex Edições- e lançado na 53ª Feira de Porto Alegre/RS PortoAlegre/RS 2007 Selecionada e publicada ,com a poesia “Procura” ,na Antologia do XV Congresso Brasileiro de Poesia – Bento Gonçalves/RS 2007 Selecionada e Publicada, com a poesia “ Vida Mestra”,na coletânea da Casa do Poeta Rio-Grandense -43 anos- CAPORI Porto Alegre/RS 2007 Selecionada e Publicada, com as poesias “ Desafinar “ e “ Lume das Lembranças” na XXII Coletânea de Contos e Poesias do GLAN- Grêmio Literário de Autores Novos- Volta Redonda / RJ 2007 Selecionada e Publicada, com o conto “ Flavinha Guaraná”, na Antologia do I Concurso Literário”Grandes Escritores do Interior de São Paulo” da Editora “ Casa do Novo Autor”/ SP São Paulo/SP 2007 Selecionada e Publicada, com a trova “Tempo” na XVII Antologia da ALAP- Academia de Letras e Artes de Paranapuã/RJ Paranapuã/RJ 2007 Publicada na Coletânea “Grandes Nomes dos Campos Gerais & Convidados Especiais “Personalidades que Fazem Nossa História”-organizada por Fernando Munhoz- Ponta Grossa/PR 2007 Selecionada e publicada na Antologia comemorativa dos 40 anos da Academia de Letras e Artes de Araguari, com o conto “ Jeromim do Jipim Amarelim” Araguari/MG 2008 Selecionada “Festival Sertanejo de Poesias” para a Antologia Poética do FESERP – Volume V – Prêmio Augusto dos Anjos com Aparecida/PB 2009

    AQUI ESTOU DISPONIBILIZANDO MEU ÚLTIMO LIVRO DE CONTOS PARA LEITURA GRATUITA ON-LINE. É SÓ CLICAR NO ÍCONE À DIREITA PARA LER EM TELA CHEIA. BOA LEITURA! ESPERO QUE GOSTE! PRESENTE MEU PARA OS AMIGOS DO BLOG.


    ENTREVISTA DA BLOGUEIRA NO WHOHUB



    A que você se dedica? O que aparece em seu cartão de visita abaixo de seu nome?

    ESCRITORA, JORNALISTA, ATIVISTA CULTURAL E PROFESSORA DE PORTUGUÊS, INGLÊS E LITERATURAS NORTE-AMERICANA E INGLESA





    SITE- ESCRITORA http://ritavelosa.comunidades.net/

    BLOG-JORNALISMO http://ritavelosa.blogspot.com.br/

    BLOG- ATIVISMO CULTURAL http://concursoburiticronicontos.blogspot.com.br/

    E-MAIL ritavelosa@bol.com.br





    O que você escolheu estudar e por quê?

    ESTUDEI COMUNICAÇÃO SOCIAL- JORNALISMO, DEPOIS LETRAS E PEDAGOGIA. FIZ ESPECIALIZAÇÃO NA BELL SCHOLL NA INGLATERRA. TUDO SEMPRE EM BUSCA DA MELHORIA DE MINHA CAPACIDADE DE ME COMUNICAR COM MEUS SEMELHANTES. ESCREVER E LER SÃO NECESSIDADES BÁSICAS PARA MIM; DESDE CRIANÇA...





    Onde podemos ver seu portfólio online?

    EM VÁRIOS LOCAIS. MAS RECOMENDO ESTE

    http://www.wix.com/ritavelosa/escritorabrasileira#! (...)





    O que se espera de você em seu trabalho, e como você o consegue?

    O QUE PODEM ESPERAR DE MIM É QUE EU FAÇA A MINHA PARTE, FAÇA A DIFERENÇA, AJUDANDO A MELHORAR ESTE MUNDO E A MIM MESMA.

    TENTO CONSEGUIR ESTES OBJETIVOS ATRAVÉS DE MEUS TEXTOS, ATRAVÉS DA MINHA ARTE, A LITERATURA.





    Seus links na internet (website, blog, redes sociais, etc.)

    SITE- ESCRITORA http://ritavelosa.comunidades.net/

    BLOG-JORNALISMO http://ritavelosa.blogspot.com.br/

    BLOG- ATIVISMO CULTURAL http://concursoburiticronicontos.blogspot.com.br/

    FACEBOOK

    ORKUT

    LINKEDLN

    TWITER

    VIADEO

    YOUTUBE

    SONICO

    ETC...





    Está satisfeita com a educação que recebeu?

    ESTOU SATISFEITA COM A EDUCAÇÃO QUE RECEBI DE MINHA FAMÍLIA, DA IGREJA CATÓLICA,DA PUCC,UNESP, FSL E BELL SCHOLL





    Em que áreas você pretende incrementar sua formação?

    LITERATURA, CINEMA, RELIGIÕES, HISTÓRIA, TECNOLOGIA,PSICOLOGIA E FILOSOFIA.

    SEMPRE ESTUDO ESTES ASSUNTOS COM O ÚNICO FIM DE APLICAR ESTES CONHECIMENTOS AO QUE ESCREVO





    Em que você é muito boma, e em que precisa melhorar?

    SOU BOA EM LER , INTERPRETAR, ESCREVER.

    PRECISO MELHORAR NOS RELACIONAMENTOS SOCIAIS.

    PRECISO DIVULGAR A MIM E À MINHA OBRA E NÃO SOU MUITO BOA NISTO.

    SOU MEIO PREGUIÇOSA E É UM SACRIFÍCIO PARTICIPAR DE CERIMÔNIAS, FEIRAS, CONFERÊNCIAS, ETC...





    Você assiste a seminários e cursos para melhorar em sua profissão ou você é autodidata?

    ATUALMENTE SOU COMPLETAMENTE AUTO-DIDATA. USO A INTERNET DIARIAMENTE PARA ME ESPECIALIZAR. TENHO A FONTE INESGOTÁVEL DE CONHECIMENTO DA REDE À MÃO.APRENDO TODO DIA UM POUCO. TENHO O MUNDO AO MEU ALCANCE.TENHO LEITORES E OUTROS ESCRITORES COM QUEM TROCAR IDÉIAS E OPINIÕES.NÃO PRECISO DE MAIS NADA.





    Quando você se deu conta de que o que fazia era levado a serio e você poderia chegar a ser uma profissional?

    ASSIM QUE APRENDI A LER E A ESCREVER TOMEI CONSCIÊNCIA DO QUE QUERIA SER. LOGO NO ENSINO FUNDAMENTAL, POR VOLTA DO SEGUNDO ANO, OS PROFESSORES JÁ LIAM MEUS TEXTOS,- DESCRIÇÕES DE DESFILES E TEMPESTADES- EM VOZ ALTA PARA A CLASSE. ELOGIAVAM MUITO E ME INCENTIVAVAM MAIS E MAIS. PERCEBIAM QUE EU ADORAVA AQUILO! MAIS TARDE LIAM MINHAS NARRAÇÕES E SEMPRE ELOGIAVAM. AOS 8 ANOS JÁ HAVIA LIDO 10.000 GIBIS ( HISTÓRIAS EM QUADRINHOS.) OS SUPERHERÓIS JÁ PREENCHIAM MINHAS FANTASIAS...





    Quais foram as pessoas mais influentes em sua carreira?

    EU, MEUS PAIS, PROFESSORES E ESCRITORES.





    Com que classe de pessoas você se sente bem formando equipe de trabalho?

    POETAS, ESCRITORES,LEITORES,CINEASTAS, DRAMATURGOS, ETC...





    Que metas você fixou no âmbito profissional?

    SER FELIZ. ESCREVER UMA OBRA MAIOR PARA FICAR COMO PRESENTE MEU PARA A HUMANIDADE.





    Que publicações relacionadas a sua profissão você lê regularmente?

    NENHUMA. NÃO QUERO ME "BITOLAR". SOU LIVRE PENSADORA. NÃO QUERO SEGUIR TENDÊNCIAS, MODISMOS, MOVIMENTOS LITERÁRIOS. QUERO MEUS PRÓPRIOS TEMAS, MEU PROPRIO JEITO DE ESCREVER. O MEU ESTILO DEVE SER SEMPRE O MEU ESTILO.OUTROS QUE ME SIGAM SE QUISEREM. SERÁ UMA HONRA! MAS PEÇO SEMPRE A OPINIÃO DE MEUS COLEGAS SOBRE O QUE JÁ ESCREVI E GOSTO DE OPINIÕES CRÍTICAS ESPECIALIZADAS SOBRE O QUE JÁ ESCREVI.





    Que idiomas você fala e como os aprendeu?

    FALO PORTUGUÊS E INGLÊS. ENTENDO E LEIO EM ESPANHOL E FRANCÊS. ESTUDEI UM POUCO DE TODAS ESTAS LÍNGUAS.MOREI 4 ANOS INTERNA COM ESPANHOLAS. MOREI NA INGLATERRA E ESTUDEI 4 ANOS DE FRANCÊS E 3 DE INGLÊS NA ESCOLA, ANTES DOS CURSOS SUPERIORES.





    Você tem um website ou blog? Como foi o processo de fazê-lo? Ele cumpre o propósito para o qual foi criado?

    TENHO UNS 6 SITES E UNS 33 BLOGUES. PODE SER UM POUCO MAIS OU UM POUCO MENOS. PARTICIPO TAMBÉM DE REDES SOCIAIS E GRUPOS DE DISCUSSÕES E COMUNIDADES COM FIM ESPECÍFICO. ATUALMENTE PASSO UMAS 10 HORAS POR DIA SAPEANDO NA NET.JÁ PERDI A CONTA...APRENDI A FAZÊ-LOS SOZINHA, SEGUINDO INSTRUÇÕES DOS PORTAIS E MANUAIS DE AJUDA.TODOS FORAM CRIADOS COM O ÚNICO FIM DE DIVULGAR MEU TRABALHO LITERÁRIO E AMEALHAR NOVOS AMIGOS LEITORES E ESCRITORES. LEIO MUITO SOBRE O QUE ESTÃO ESCREVENDO. DOU "PITECOS". RECEBO OPINIÕES. É MUITO BOM. ALÉM DISSO, NOS ÚLTIMOS ANOS TRABALHO COMO ORGANIZADORA DE CONCURSOS LITERÁRIOS E ANTOLOGIAS. DIVULGO, ORGANIZO, REVISO, DIAGRAMO,EDITORO,DISTRIBUO GRATUITAMENTE E

    VENDO.





    Como você se sente falando diante de uma platéia? Que experiências você teve?

    SEM PROBLEMAS. SOU TÍMIDA E POR ISSO, ANTES, FICO TENSA. DEPOIS ME EMPOLGO. A SALA DE AULA ME TREINOU. GOSTO DE FALAR EM PÚBLICO.





    Você assiste a cocktails, apresentações, feiras e convenções relacionadas a sua profissão?

    SIM. MAS,POUCAS VEZES AO ANO, POR QUESTÕES FINANCEIRAS E FAMILIARES. E TAMBÉM NÃO GOSTO MUITO. MEU NEGÓCIO É ESCREVER. GOSTARIA DE TER UM AGENTE, ALGUÉM PARA FAZER ISSO POR MIM.





    Você pesquisou os portais de networking profissional? Em quais você se registrou?

    SIM.LINKEDLN E VIADEO





    O que diferencia você de outros profissionais do setor?

    SEI LÁ! ELES É QUE TEM QUE RESPONDER ISTO. TALVEZ, MINHA DEDICAÇÃO, PRODUTIVIDADE E QUALIDADE.





    De que maneira a Internet está mudando a sua forma de trabalhar?

    ESTOU NA NET DESDE 1997.PRATICAMENTE SÓ TRABALHO PELA NET. AGORA ESTOU PASSANDO DO LIVRO IMPRESSO PARA O E-BOOK. TENHO ESTUDADO MUITO SOBRE E-COMMERCE.





    Você pratica o teletrabalho?

    DEZ HORAS EM MÉDIA POR DIA.





    Você acredita que seus gostos pessoais servem para elevar sua qualidade profissional?

    SIM.





    Seus hobbies servem para fazer networking profissional?

    SIM.





    Você abriria mão de sua renda em troca de mais tempo livre?

    JÁ FIZ ISSO, GRAÇAS A DEUS!





    O que você menos gosta de fazer no seu trabalho?

    JÁ DISSE: RELAÇÕES PÚBLICAS E MARKETING.





    Além de sua profissão atual, o que você gostaria de ser?

    NADA. A NÃO SER A GANHADORA DE UM PRÊMIO NOBEL DE LITERATURA.





    Qual foi a coisa mais importante que você aprendeu com a experiência em sua profissão?

    SEGREDO.





    Quando você era criança, o que queria ser quando crescer?

    ESCRITORA.





    Você acredita que, salvo exceções, a amizade profissional e particular não devem ser misturadas?

    SIM.





    Créditos, Publicações, Concursos, etc.

    Rita Bernadete Sampaio Velosa – Jornalista,ativista cultural,poetisa, contista, cronista e trovadora de Araraquara/SP.Delegada da UBT, Consulesa de Poetas Del Mundo,Delegada do Clube de Escritores de Piracicaba/SP e Correspondente das Academias de Letras de Cachoeiro do Itapemirim/ES, de Itajubá e Varginha/MG.Sócia do Movimento VIRARTE/RS e Delegada Cultural da ALPAS XXI/RS.Tem participação em mais de 100 antologias e publicados os livros “VENTOS PASSANTES”-2007 (poesias), “FAROLEIROS DE ALMAS”- 2008 (poesias) , “FILHOS DAS ESTRELAS” – 2009 (crônicas), “VESTÍGIOS DOS DIAS”-2010(Contos) e “ABNORMAL E OUTRAS SANDICES DO INESPERADO”-2011(Contos).Organizadora do PRÊMIO BURITI (2010 E 2011) e produtora da antologia anual de mesmo nome.Entre os mais de 100 prêmios, o MISSÕES 2006/BRASIL, o ALGARVE-BRASIL 2007/ PORTUGAL e o CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE/2011





    Sua bíblia?

    A BÍBLIA





    Como você reagiria às queixas dos clientes?

    COM PACIÊNCIA,GENTILEZA, DEDICAÇÃO E ATENÇÃO.





    Alguém quer pedir um aumento de salário em seu trabalho, e pede conselho sobre como abordar esse assunto com seu chefe a você, o que você diria?

    SEJA DIRETO.MAS NÃO SE ESQUEÇA DE DEMONSTRAR , ANTES, O QUÃO DEDICADO E NECESSÁRIO VOCÊ É.





    Como você lida com o stress?

    TRATO COM REMÉDIO. ENTRE UM TRATAMENTO E OUTRO, BEBO, VIAJO, DANÇO, CURTO A VIDA.





    Quais são os erros mais comuns cometidos pelos clientes quando julgam seu trabalho?

    ACHAM QUE EU SOU RICA . E NÃO CONSIDERAM MINHA ATIVIDADE DE ESCRITORA E ATIVISTA CULTURAL COMO TRABALHO, COMO PROFISSÃO. ACHAM QUE ESCRITOR TEM QUE SER COITADINHO OU INTELECTUAL PERNÓSTICO E BEM DE VIDA.







    ESCREVER

    Como você começou a escrever? Quem lia para você ao principio?

    ESCREVENDO. EM CASA E NA ESCOLA. NINGUÉM LIA PARA MIM. MAS MINHA MÃE LIA O TEMPO TODO PARA ELA MESMA E TOCAVA MUITO PIANO.E MEU PAI ESCREVIA E PINTAVA.





    Qual é seu gênero favorito? Algum link onde possamos ver ou ler algo sobre sua obra recente?

    CONTOS, CRÔNICAS, POESIA ( POR ENQUANTO).

    PODEM LER UM LIVRO MEU EM:

    http://ritavelosa.blogspot.com.br/2012/06/meu-e-book-na-bo (...)





    Como é seu processo criativo? O que ocorre antes de se sentar a escrever?

    ALGO ME CHAMA A ATENÇÃO. ME INSPIRA. ANOTO A IDÉIA , O TEMA, A EMOÇÃO EM ALGUM PAPEL, SE TENHO ALGUM COMIGO. OU ANOTO NO NOTEBOOK NA PASTA PROJETOS.ENTRA NA MINHA CABEÇA E VAI DOMINANDO OS MEUS PENSAMENTOS. FICO REMOENDO. ATÉ QUE ENTÃO, DE REPENTE, PRECISA SAIR E EU ME SENTO E ESVREVO, DE UMA SÓ VEZ. É LÓGICO QUE DEPOIS RELEIO E DOU UMA MELHORADA.





    Que tipo de leitura ativa sua vontade de escrever?

    TODO TIPO: UMA POESIA, UM CONTO, UMA LETRA DE MÚSICA, UMA NOTÍCIA, ETC...





    Quais são para você os ingredientes básicos de uma historia?

    CLIMA, ENREDO E PERSONAGENS.SUSPENSE, MISTÉRIO E SURPRESA. TEM QUE INSTIGAR A CURIOSIDADE E LEVAR À REFLEXÃO.





    Em que sapatos você se encontra mais cômodo: primeira pessoa ou terceira pessoa?

    TANTO FAZ!





    Que escritores conhecidos são os que você mais admira?

    PESSOA, DRUMMOND, BANDEIRA,MACHADO,CASTRO ALVES,VERÍSSIMOS(PAI E FILHO)VINÍCIOS, CHICO, AMADO,,CABRAL DE MELLO NETO, ARIANO SUASSUNA,LYGIA FAGUNDES TELLES, CAMÕES, SARAMAGO,EDGAR ALAN POE,ALDOUS HUXLEY,GEORGE ORWELL,ROBERTO MÁRCIO PIMENTA, MARIA COQUEMALA, ETC...( MAIS UM CEM...)





    O que torna um personagem crível? Como você cria os seus?

    TENHO QUE PODER QUASE TOCÁ-LO CONCRETAMENTE.TENHO QUE SENTÍ-LO E DEPOIS DESCREVÊ-LO COMO SE VIVO FOSSE, COM SUAS CARACTERÍSTICAS FÍSICAS E PSICOLÓGIAS. TAMBÉM É IMPORTANTE MONTAR O SEU AMBIENTE FÍSICO, EMOCIONAL E SOCIAL. SUAS AÇÕES TEM QUE REFLETIR O QUE É POR DENTRO E POR FORA.





    Você é igualmente hábil contando historias oralmente?

    ACHO QUE SIM. MAMÃE CONTA QUE SEMPRE QUE EU IA AO CINEMA, QUANDO CHEGAVA EM CASA IA CORRENDO CONTAR O ENREDO DO FILME PARA ELA. E NÃO ME PREOCUPAVA EM FAZÊ-LO RAPIDAMENTE. COITADA! GOSTAVA DE CONTAR O FILME TODO, COM TODOS OS DETALHES E AINDA FAZENDO COMENTÁRIOS PELO MEIO.





    Profundamente em sua motivação, para quem você escreve?

    NÃO SEI. NÃO PAREI PARA PENSAR. ACHO QUE PARA TODOS.PARA MIM E PARA MEUS LEITORES.





    Escreve como terapia pessoal? Os conflitos internos são uma força criadora?

    SIM E SIM.





    O feedback dos leitores serve pra você?

    SIM. É MUITO BOM. SINTO-ME SOCIALMENTE INTEGRADA.





    Você se apresenta para concursos? Você recebeu prêmios?

    SEMPRE ME APRESENTO PARA CONCURSOS. TAMBÉM É UM MOTIVO DE INSPIRAÇÃO E MOTIVAÇÃO. TENHO MUITOS PRÊMIOS.





    Você compartilha os rascunhos de suas escrituras com alguém de confiança para ter sua opinião?

    SIM, COM DUAS OU TRÊS PESSOAS.





    Você acredita ter encontrado "sua voz" ou isso é algo eternamente buscado?

    ETERNAMENTE BUSCADO APESAR DE JÁ CONHECÊ-LA.





    Que disciplina você se impõe para horários, metas, etc.?

    NENHUMA. VAI COMO VEM. MAS TENTO ESCREVER PELO MENOS UM LIVRO POR ANO.





    De que você se rodeia em seu escritório para favorecer sua concentração?

    ISOLAMENTO E SILÊNCIO PROFUNDO.





    Você escreve na tela, imprime com freqüência, corrige em papel...? Como é seu processo?

    ESCREVIA A MÃO, EM PAPEL E DEPOIS DIGITAVA. AGORA DIGITO DIRETAMENTE NA NET OU NO PC.





    Que sites você freqüenta online para compartilhar experiências ou informação?

    NENHUM. USO O E-MAIL.





    Como foi sua experiência com editoras?

    SÓ TENHO DUAS. AS DUAS MUITO BOAS.SÓ NÃO GOSTO DA MANIA QUE TÊEM DE REVISAR MEUS TEXTOS. PROIBO;MAS ACABAM SEMPRE MEXENDO UM POUCO.





    Em que projeto você está trabalhando agora?

    NUM LIVRO SOLO MEU DE POESIAS E NA ORGANIZAÇÃO DO PRÊMIO BURITI 2012 E NA SUA RESPECTIVA ANTOLOGIA.





    O que você me recomenda fazer com todos esses textos que venho escrevendo há anos mas nunca os mostrei a ninguém?

    MOSTRE-OS E PUBLIQUE-OS URGENTEMENTE. VOCÊ FICARÁ MAIS FELIZ. EU GARANTO.







    FAÇA POUCO MAS FAÇA BEM - DR. JOBAL DO AMARAL VELOSA